29/01/2013

 A n j o s  d o   S i l ê n c i o

Marisa Pompermaier


Uma noite a mais,
sair para dançar.
aqueles anos mágicos
coração de estudante,
olhos de luz
sorriso estampado.
Nossos Anjos de Luz

Despedir-se? Pra quê?
Bobagem - Mãe -
E lá estavam,
há algumas horas.
eram mais de duzentos...
enfileirados, descalços
e seus celulares
disparando sobre seus corpos
que  ja não ouviam mais.

Asfixiados,
pisoteados como animais
tentando se salvar
da brava selva,
levavam juntos seus sonhos
sorrisos.
Oh! que dor arde em nós,
Anjos do silêncio!

Vinham  de todos os lugares.
ambulâncias ,
médicos, bombeiros,
voluntários, psicólogos.
Familiares desesperados
e eles ali, deitados,
seus corpos frios
embebidos pela
fumaça mortal
daquele negro 
26 de janeiro de 2013.

Príncipes e Príncesas
a reinar nos Céus!


(Dedico este poema a todas as vítimas de Santa Maria, em especial aos meus queridos alunos)

Nenhum comentário:

Postar um comentário