07/12/2012

b i l h e t e


imagem:  internet

       marisa pompermaier


não dizia muito,
apenas-" até breve"
escrito com o vazio
de quem vai.
o bilhete sobre a mesa
com uma rosa 
vermelha.
fim do espetáculo,
início de uma 
nova cena.
sem corte,
nem censura.
a vida já havia
lhe mostrado.
reflexo de tudo
vazio do nada.
assim o destino
se fez.
toda polidez
naquele bilhete
do amor
que já fora.

Nenhum comentário:

Postar um comentário