11/11/2012

e n t a r d e c e r


                                                                                              marisapompermaier
um pouco de sol se despede a tarde,
 jardim florido cactus, que lindo! 
perfil silencioso
o olhar me dele
 a ânsia abstrata do querer, sem pode
 antagonismo perfei
 de atitudes a lugares tua essência me traz.
 teorizando a vida,
 apaga a luz
 esquece a mágoa 
o silêncio conduz. 
extrato sublime o 
da ausência à presença,
 se faz existência pincela o amor.
 o tempo não pára, no rosto o descanso,
 pensamento já foi sem regras, 
absorto, eu fico, tu vais.
 anoiteço, amanheço, 
entardeço sozinha.
 conviver no antagonismo 
é um viver displicente. alimenta incertezas,
 finaliza minha calma, extrapola limites...
 anestesia meu amor.
 (amor que é "AMOR",existe por si só.
 Abranda, acalma.
 Sua música é profecia, eterna arte de amar.)

Nenhum comentário:

Postar um comentário