23/04/2013

O meu amor é...



                                                                       marisa pompermaier

o meu amor é fonte
que se renova
a todo instante.

o meu amor é vida
vitral, mistério, luz.
caminho que me conduz.

o meu amor é jardim
florido,
aromático.

o meu amor é canção
é paz, é violão
casa do meu coração.

o meu amor
é um pouco de tudo:
saudade, esperança.

o meu amor
é realidade
disso tenho certeza,
mais nada!



24/02/2013



autoretrato


                                                                  
                              marisa pompermaier  

     
 fiz uma pausa.
era meio-dia e meio

hora de retornar
ao trabalho.

ouvi a música
retoquei a maquiagem.

na frente do espelho
refletia  o rosto

da mulher
que o tempo

deixava marcas.


(Ah! que bom seria se eu

conseguisse   dissimular as marcas

que carrego dentro de mim...)
                                   

16/02/2013

Eu caminho
         Tu caminhas...


                       by Marisa Pompermaier



Ja não posso mais ouvir
o canto dos pássaros
nem a brisa suave
a mesclar minhas
madeixas.

tampouco admirar
belas paisagens
meu olhar
sucumbiu ao tempo
e esse tornou
lento meus passos.

quanto tempo se passou
quanto tempo se perdeu
até as flores desbotadas
pereceram.

eu caminho
tu caminhas
todos caminhamos

O tempo consumiu
os sonhos ...
projetou-me a
um futuro  que
todos tememos

o mesmo lugar
para onde devemos chegar
como a primavera da vida
colorida, amena, perfumada.







03/02/2013


Dor  Doída



                                   Marisa Pompermaier

Queria não ter
 as palavras
para que  tu pudesses
sentir
sem que eu falasse.

tão triste momento...
eu ter que dizer
que estou indo
porque te amo.

Sinto que não podes
sustentar nosso amor.
talvez não tenhas coragem
de me dizer,
mas eu sinto.

E porque sinto
e porque te amo,
eu vou.

Levo todo o amor,
todos os sonhos,
todas as lembranças
de um amor imortal.

Nada sou,
nem nunca serei 
Nada
sem você.

Agradeço cada
pedaço de mim
que você plantou

E te digo,
com todas as letras
te levo pra sempre
meu
eterno amor






02/02/2013



Estamos aqui
  com aquilo que temos
      de bom ou de ruim.
            E se chegamos
             a esta altura
                é porque
                      podemos andar
                                muito mais...
                     Que a nossa vontade
                não se limite,
             ultrapasse qualquer
          barreira...
      E que persistam
  os desejos,
sonhos
     que nos fortalecem,
compartilhando
cada instante
da nossa existência.

29/01/2013

 A n j o s  d o   S i l ê n c i o

Marisa Pompermaier


Uma noite a mais,
sair para dançar.
aqueles anos mágicos
coração de estudante,
olhos de luz
sorriso estampado.
Nossos Anjos de Luz

Despedir-se? Pra quê?
Bobagem - Mãe -
E lá estavam,
há algumas horas.
eram mais de duzentos...
enfileirados, descalços
e seus celulares
disparando sobre seus corpos
que  ja não ouviam mais.

Asfixiados,
pisoteados como animais
tentando se salvar
da brava selva,
levavam juntos seus sonhos
sorrisos.
Oh! que dor arde em nós,
Anjos do silêncio!

Vinham  de todos os lugares.
ambulâncias ,
médicos, bombeiros,
voluntários, psicólogos.
Familiares desesperados
e eles ali, deitados,
seus corpos frios
embebidos pela
fumaça mortal
daquele negro 
26 de janeiro de 2013.

Príncipes e Príncesas
a reinar nos Céus!


(Dedico este poema a todas as vítimas de Santa Maria, em especial aos meus queridos alunos)

13/01/2013

O   Cofre

                                                             Marisa Pompermaier


Estou à procura
de um cofre,
grande e indestrutível.
Para conservar
uma parte da 
minha  vida.

São lembranças,
emoções,
risos, lágrimas,
datas,
roupas,
móveis e utensílios
que tão bem
quero guardá-los.

Se eu pudesse
colocaria a mim
junto neste cofre,
Porém, preciso
ficar de fora
e ver a vida passar
em branco...

Já arrumei tudo
menos o cofre,
de tão especial
que é!
Pensava eu,
reviver intensamente
e não guardar,
arquivar.

Triste destino,
insano!
O melhor de mim.
Aquilo que dei
e o que recebi
resumido
num cofre
de recordações.